Serviços

DENTISTERIA

Área da medicina dentária em que o Médico Dentista se dedica ao tratamento restaurador do dente, procedendo à eliminação da cárie e à reconstrução do dente. Neste tipo de tratamento o Médico Dentista começa por avaliar a extensão da cárie dentária, procedendo a testes de vitalidade e exames complementares de diagnóstico para, posteriormente, eliminar os tecidos dentários afetados pela cárie e substituir por um material restaurador, como por exemplo o compósito.

ENDODONTIA

Área da medicina dentária em que o médico dentista estuda a morfologia da cavidade pulpar, a fisiologia e a patologia da polpa dentária bem como a prevenção e o tratamento das alterações pulpares e das suas repercussões nos tecidos periapicais. A endodontia, vulgarmente conhecida como “desvitalização, como não permite uma visão direta da totalidade dos canais é um procedimento muito minucioso que requer paciência, organização, coordenação e sensibilidade táctil.

CIRURGIA ORAL

Área da medicina dentária que se dedica aos vários procedimentos cirúrgicos: exodontia de dentes simples, exodontia de dentes inclusos, exodontia de dentes supranumerários, excisão de pequenas anomalias (tórus, hiperplasias fibrosas, exostoses, etc), patologias orais (pequenos quistos, etc), biopsias, frenectomias, enxertos ósseos ou de tecido conjuntivo, cirurgias pré-protéticas, entre outras.

ODONTOPEDIATRIA

Área da medicina dentária dedicada à saúde oral dos bebés, crianças e adolescentes. O paciente infantil pode sofrer de cáries, traumatismos, alterações na erupção dentária, alterações de forma dentária entre outros problemas que podem afetar negativamente a saúde oral presente ou mesmo futura.

PERIODONTOLOGIA

Área da medicina dentária que se ocupa da saúde das estruturas de suporte do dente e as suas patologias.
A doença periodontal, vulgarmente conhecida como doença da gengiva, engloba fundamentalmente duas patologias, a gengivite e a periodontite.
Numa primeira fase, as bactérias provocam a inflamação da gengiva e consequentemente uma gengivite. Esta patologia pode ser reversível, se for eliminado o fator causal, nomeadamente a placa bacteriana, através de uma boa higiene oral.
Se esta situação inicial não for resolvida as bactérias podem invadir o osso e, nessa altura, causar uma periodontite. Esta patologia irreversível conduz a uma perda de suporte do dente, e consequentemente a sua mobilidade e, em casos mais severos, perda do dente.
Esta área compreende um vasto leque de tratamentos que vão desde a instrução e motivação para uma correta higiene oral, destartarização (remoção de tártaro), polimento, raspagens e alisamento radicular, cirurgias de aumento de gengiva, recobrimento radiculares, entre outras.
Sabe-se hoje em dia, através da literatura científica a relação entre a doença periodontal e as alterações e/ou doenças sistêmicas, como por exemplo desordens cardiovasculares (ex: AVC, Enfartes), osteoporose, diabetes, partos prematuros e infeções no trato respiratório, entre outras.

IMPLANTOLOGIA ORAL

Área da medicina dentária, incluída na cirurgia, em que associa a reabilitação oral através da substituição das peças dentárias ausentes com o recurso a implantes dentários, minimizando assim os efeitos adversos da perda de dentes. Dentro da reabilitação oral, o recurso a implantes dentários é a solução que melhor mimetiza os dentes verdadeiros. Consiste na inserção de um implante no osso, que possui uma conexão de encaixe que poderá suportar uma prótese fixa unitária (quando o espaço desdentado corresponde a um só dente) ou poderá servir de suporte de prótese removível (sobredentadura) ou prótese fixa (parcial ou total).
O protocolo clínico da Implantologia obedece a uma sequência prévia de tratamento:
– fase de diagnóstico global
– fase de diagnóstico de implantes (em que se decide o número e a localização de implantes)
– fase cirúrgica (em que à colocação do implante e cirurgias adicionais – enxertos)
– fase pós-operatório em que se aguarda que ocorra uma osteointegração entre o implante e o osso
– fase restauradora (na qual se faz a reabilitação protética com coroas cimentadas ou aparafusadas).

ORTODONTIA

Área da medicina dentária que se dedica ao alinhamento, crescimento e desenvolvimento dento-maxilo-facial. A ortodontia tem como principais objetivos conservar ou melhorar a estética dentária da expressão facial, assegurar a boa função oclusal e muscular, proteção periodontal e da ATM, e assim, contribuir para a estabilidade e longevidade do aparelho estomatognático, promover a autoestima e adaptação social do indivíduo.
A ortodontia pode ser:
– preventiva (preservar o que é normal)
– intercetiva (quando existe um desvio real e potencial daquilo que é normal através da erupção dirigida e extrações programadas, da colocação de mantenedores de espaço, desgastes seletivos e extrações de restos radiculares decíduos)
– corretiva (quando existem problemas de mal oclusão já instalada, em que o médico dentista recorre a aparelhos removíveis ou fixos.

PROSTODONTIA

Área da medicina dentaria que se dedica a restabelecer a função e a estética da cavidade oral. Pode ser dividida em prótese removível ou prótese fixa. A Prostodontia visa o tratamento do paciente desdentado parcial ou total procurando restabelecer a mastigação, a estética e a fonética, bem como a recuperação do seu bem-estar.
A Prostodontia removível dedica-se à substituição dos dentes perdidos através de próteses dentárias as quais são removidas da cavidade oral pelo paciente.
Na Prostodontia fixa as próteses são fixas, logo não são removidas pelo paciente.

BRANQUEAMENTO DENTÁRIO

Recorre-se ao branqueamento dentário para tornar os dentes mais brancos através da remoção dos pigmentos externos e internos. Não danifica os dentes. Pode, porventura, ocorrer sensibilidade dentária enquanto é realizado o tratamento, no entanto, pode ser atenuada através da utilização de dentífricos e colutórios direcionados para a sensibilidade.

BOTOX E PREENCHIMENTO FACIAL

São procedimentos que podem minimizar as rugas e as linhas de expressão desde as mais superficiais até às mais profundas, dependendo da necessidade de cada paciente.
O botox é um procedimento em que é utilizado a toxina botulínica. Esta substância vai atuar nas rugas dinâmicas (ditas rugas de expressão) permitindo que haja um “relaxamento” de um conjunto de músculos da face.
O preenchimento facial é um procedimento que visa a reestruturação da pele envelhecida. O ácido hialurónico é a substância vulgarmente usadas para esta finalidade. Ele preenche as rugas e sulcos, além de melhorar o contorno facial. Pode também ser utilizado para aumentar o volume dos lábios.